Arco e Metatarsos

A dor na região entre o arco e os dedos é geralmente chamada de metatarsalgia. A dor habitualmente centra-se num ou mais dos cinco ossos (metatarsos) nesta região do pé. A metatarsalgia pode causar uma distribuição de peso anómala e pode ser causada por desequilíbrios funcionais.

A metatarsalgia ocorre quando uma das articulações metatarso-falângicas se torna dolorosa ou inflamada. É frequente o desenvolvimento de calosidades sob articulações afectadas. A metatarsalgia pode ser também causada por artrite, lesão (desporto, acidente automóvel, stress repetitivo), superfícies rígidas (cimento, paralelo) e calçado específico (botas de segurança com sola rígida).

Uma simples mudança de calçado pode resolver o problema. Em casos mais severos, as ortóteses personalizadas podem aliviar a dor e prevenir a sobrecarga e pronação excessiva, se for o caso.

Fibromas plantares são tumores teciduais benignos que emergem na superfície plantar do pé. Ao contrário das verrugas plantares, que crescem na pele, estes localizam-se dentro de uma banda fibrosa de ligamentos - a fáscia plantar. A presença de fibromas pode causar dor ou pressão noutros componentes estruturais do pé que podem conduzir a outros problemas.

As medidas não cirúrgicas utilizadas no tratamento de fibromas plantares nem sempre são eficazes no alívio dos sintomas. Contudo, o tratamento cirúrgico pode conduzir a outras complicações como compressão nervosa ou o aparecimento de mais e maiores fibromas.

Um procedimento relativamente recente aplica a criocirurgia para fazer diminuir o tamanho dos tumores. Esta técnica permite uma recuperação rápida e os pacientes podem voltar a utilizar calçado normal em 24/48h após a intervenção.

O pé plano é uma anomalia comum da estrutura do pé. Em bebés, antes de começarem a caminhar, o arco longitudinal não está aparentemente desenvolvido e a aparência de pé plano é "normal". A maioria dos pés são flexíveis e um arco aparece quando as crianças conseguem ficar em "bicos de pé". O arco continua a desenvolver-se durante a infância e, na idade adulta, uma grande parte apresenta um arco "normal".

O pé plano é geralmente associado a excesso de pronação, uma "inclinação interna" do pé em direcção à linha central. Um par de sapatos de uma criança que prone em excesso, quando colocado lado a lado, inclina-se em direcção um ao outro (depois de terem sido utilizados o tempo suficiente para que a posição do pé tenha remodelado a sua forma).

Muitas pessoas com "pé plano" não têm dores ou outros problemas. Quando aparecem dores no pés, tornozelos, pernas, os pés deve ser avaliados (especialmente em crianças).

O pé plano adquirido num adulto, também conhecido por tendinose do tibial posterior envolve inflamação deste tendão. Esta patologia surge quando o tendão fica inflamado, tenso ou apresenta ruptura. Se não for tratado, pode conduzir a uma insuficiência severa e dor crónica. Os indivíduos com predisposição a tendinite do tibial posterior são aqueles que têm "pé plano" ou uma inserção anómala do tendão no pé.

Os tratamentos mais comuns consistem em medicação anti-inflamatória, gelo, fisioterapia, ligaduras funcionais e ortóteses. Nota: não se auto-medique. Em alguns casos poderá ser necessário recorrer a cirurgia para reparar o tendão e restarurar a funcionalidade normal. Nos casos mais severos, pode ser necessário intervir cirurgicamente sobre a estrutura óssea.

Brevemente disponível...

Inquérito

Tem, ou já teve dores nos pés? Em que local?

Facebook